Archive for the ‘Personalidades’ Category

Conferência “Personalid​ades da Ponta do Sol – Eugénia Rego”

Abril 14, 2011

Eugénia Rego

Anúncios

I Encontro Sketchers Madeira

Abril 1, 2011

I Encontro Sketches Madeira

Obra sobre John dos Passos lançada a 14

Janeiro 11, 2011

John dos Passos

“John dos Passos: Biography and Critical Essays”

é o título do livro organizado por Maria Zina Gonçalves de Abreu e Bernardo Guido de Vasconcelos, docentes do Centro de Competência de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira (UMa), que será apresentado no Centro Cultural John dos Passos (Ponta de Sol) no dia 14.
De acordo com uma nota enviada pela UMa, esta obra «ambiciona chamar a atenção dos leitores para a relação próxima, embora por vezes ambígua, entre biografia, estética, ideologia, crítica social e de género presentes na escrita de John dos Passos. As técnicas inovadoras de John dos Passos, a miríade de representações literárias, assim como as questões abordadas nas suas obras definiram-no como uma figura de destaque do Modernismo Americano e ao mesmo tempo um importante crítico político e social».
O lançamento do livro terá lugar pelas 18h00 e será apresentado pela docente Dominique Castanheira de Costa.
Recorde-se que esta iniciativa irá decorrer no âmbito do 114.º aniversário do escritor luso-descendente e também vai incluir a realização do Simpósio “Facts and Fictions in John Dos Passos”, pelas 9h30, no mesmo local.

Simpósio “Facts and Fictions in John Dos Passos”

Janeiro 5, 2011

John dos Passos

O 114.º aniversário do escritor luso-descendente John Dos Passos será assinalado no próximo dia 14 de Janeiro, às 9h30, no Auditório do Centro Cultural John Dos Passos (Ponta do Sol), com a realização do Simpósio “Facts and Fictions in John Dos Passos”.

Uma iniciativa da Direcção Regional dos Assuntos Culturais e do Centro Cultural John Dos Passos que vai contar com a presença de oradores nacionais e estrangeiros, que vão abordar diferentes temáticas ligadas à ficção, arte, cinema, entre outras. Ainda de acordo com a organização, os assuntos que serão tratados enaltecem a obra de John Dos Passos como referência de um período modernista que se reflectiu em todas as áreas da vida social e cultural da América e do resto do Mundo.

De apontar que um dos momentos mais representativos do programa será a apresentação do livro “John Dos Passo: Biography and Critical Essays”, agendada para as 18h00.

Refira-se ainda que, a par deste colóquio, estará patente uma exposição sobre a vida e obra deste escritor e artista plástico.

Ciclo de conferências Ponta do sol aborda Tenente António Joaquim dos Santos Pimenta

Outubro 31, 2010

António Joaquim dos Santos Pimenta

O Centro Cultural John dos Passos no dia 4 de Novembro pelas 15h00, promove no auditório uma palestra dedicada ao Tenente António Joaquim dos Santos Pimenta, natural da freguesia dos Canhas.

No referido espaço,  de 4 a 30 de Novembro estará patente uma exposição com fotografias e objectos pessoais do Tenente. Exposição pode ser visitada de 2.ª a 6.ª feira, das 9 horas às  17h30.

“De António Joaquim dos Santos Pimenta vão falar quatro convidados, intervindo cada um em diferentes aspectos do percurso desta figura conhecida. Gabriel Pita abordará a biografia; Rui Carita falará do percurso militar; Arlindo Chá-Chá do ensino da matemática no final do século XIX, tendo em conta que António Joaquim dos Santos Pimenta leccionou esta disciplina, e João Carlos Abreu – que embora não incida a sua intervenção directamente sobre o tema em questão – vai falar da obra da escritora Maria do Carmo Pimenta Leite Monteiro, neta do referido tenente.

A participação na iniciativa é livre.

Fonte: DN 31/10/2010

Comemoração dos 509 anos do Município da Ponta do Sol

Setembro 7, 2010

Comemoração dos 509 do Concelho da Ponta do Sol

Decorre amanhã a sessão solene que marca mais um aniversário  da história do Município da Ponta do Sol.

Situado entre os concelhos da Ribeira Brava e da Calheta, a Ponta do Sol é uma dos concelhos que integra a chamada Zona Oeste da Madeira. Divididas entre o cultivo da terra e o sector da construção € dos.serviços, as suas gentes dão forma às três freguesias que o compõem: Ponta do Sol, Canhas e Madalena do Mar.
Cada Cima delas tem as suas especif icidades, embora todas juntas caminhem em direcção ao alcançar de um objectivo comum: o desenvolvimento do concelho, Neste sentido, merece destaque a freguesia dos Canhas que, nos últimos anos, se tornou num verdadeiro pólo de dinamização comercial e industrial, registando um significativo índice de produtividade.

De referir que no domínio dos serviços que o concelho da Ponta do Sol tem para oferecer, há a destacar a oferta ao nível da restauração. Com espaços diversificados, à beira mar ou no meio do campo, certamente há-de encontrar um restaurante que seja do seu agrado, tanto para um delicioso almoço, como para um requintado jantar. Entre peixe, carne ou marisco, as opções multiplicam-se, só tem mesmo de ter apetite…
In: DN 06/09/2010

CAETANO, João Vieira (1883-1967)

Maio 12, 2010

João Vieira Caetano

João Vieira Caetano
Uma vida dedicada ao concelho da Ponta do Sol.

Nasceu na freguesia de Santa Cruz, aos 11 dias do mês de Dezembro de 1883. Foi ordenado diácono a 28 de Janeiro de 1906 e presbítero a 9 de Julho do mesmo ano.

Viveu na Ponta do Sol desde 1913, onde foi colocado como Cura da freguesia da Ponta do Sol, a 18 de Dezembro.

Tornou-se Pároco (Vigário) a 5 de Fevereiro de 1930, tendo permanecido em funções até à sua morte.

Desempenhou um papel preponderante na actividade jornalística da Ponta do Sol, tendo sido Redactor Principal e Director do Brado d’ Oeste.

Publicou ainda noutros jornais e revistas da Madeira e do Continente. Nos seus textos jornalísticos, abordou temas religiosos, polémica política, costumes, informação histórica.

Após o fecho do Brado, manteve intervenção jornalística em A Sentinella, onde publicou os Episódios da História da Ponta do Sol (entre finais de 1920 e princípios de 1921).

Foi autor do romance histórico Da Choça ao Solar – publicado inicialmente em folhetins no Brado d’ Oeste; o 1.º veio à luz no n.º 821, de 10 de Maio de 1917.

Esta narrativa foi publicada novamente, também em folhetim, na Revista Esperança, com o título Um casamento romântico no século XVIII, obra que foi reeditada pela Editorial Eco do Funchal Ld.ª com prefácio do Padre Joaquim Plácido Pereira, em 1957.

A 3.ª edição, da iniciativa da Câmara Municipal da Ponta do Sol, no âmbito da Comemoração dos 500 anos da elevação da Ponta do Sol a Vila, com ortografia actualizada, coordenação de Teresinha Santos, teve lançamento no dia 5 de Novembro de 2001, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Ponta do Sol.

Faleceu  a 25 de Janeiro de 1967.

Esta sepultado, em jazigo particular, no cemitério de S. Caetano, na Ponta do Sol.

PS: Foi sacerdote, soldado, escritor, jornalista, poeta.
Referência bibliográfica “Da Choça ao solar” disponível na sala de Leitura Geral da Biblioteca Pública Regional da Madeira

FLO821.134.3-3CAE
MAD821.134.3-3CAE

CAETANO, João Vieira, Padre, 1883-1967
Da choça ao solar : (narrativa madeirense do século XVIII) / Padre João Vieira Caetano. – 3ª ed. – Ponta do Sol : Câmara Municipal, 2001. – 178 p. ; 21 cm. – [SLG]
ISBN 972-8246-56-0

Literatura portuguesa — Narrativa — Ilha da Madeira (Portugal)

CDU 821.134.3-3(469.8)”20″

Conferência – “Personalidades da Ponta do Sol”

Abril 19, 2010

Conferência "Personalidades da Ponta do Sol"

Alunos da Ponta do Sol tiveram festa no Centro cultural JoHn dos Passos

Dezembro 17, 2008

p_sol171208Cantigas da época, um conto alusivo à quadra, prendas a condizer, uma exposição de ‘Pais Natal’ e, a culminar, um apetitoso lanche proporcionaram ontem, à quase centena e meia de crianças da Escola do Ensino Básico com Pré-escolar da Ponta do Sol, um final de manhã muito animado no Centro Cultural John dos Passos.

Uma iniciativa promovida pela coordenadora do espaço cultural ponta-solense, Carmo Santos, que imbuída do espírito festivo da época contou com as presenças, entre outros, dos principais responsáveis dos organismos que tutelam a Educação e a Cultura na Região. O secretário, Francisco Fernandes, o director de Educação, Rui Anacleto, e o director dos Assuntos Culturais, João Henrique Silva.
(more…)

CAMACHO, João Nepomuceno (1878-1956)

Junho 5, 2008

João Nepomuceno Camacho, nasceu nos Canhas, freguesia do concelho da Ponta do Sol em 1878.

Filho de João Augusto Camacho e de Maria Guilhermina Pestana Camacho. Era irmão do dr. Augusto Camacho. Casou, em 1906, com Antónia Guilhermina dos Reis Camacho, da Ponta do Sol, passando a residir no sítio da Ingriota, Lombo das Terças.

Foi o último administrador do concelho da Ponta do Sol, na 1.ª república, cujas funções desempenhou interinamente de 15 de Fevereiro a 21 de Maio de 1926. Durante o Estado Novo, foi administrador do concelho desde 31 de Março de 1927 até 1949.
Veio a falecer a 7 de Março de 1956.

Fonte:

PITA, Gabriel de Jesus, A freguesia dos Canhas: um contributo para a sua história,  1ª ed.,  Canhas, Junta de Freguesia, 2003.

Um bem haja ao sr Gabriel de Jesus Pita.

Clemente de Freitas Silva

Maio 15, 2008

Clemente de Freitas Silva foi director do Brado d` Oeste de 1909 a 1917. Ao longo de oito anos dirigiu o Brado, e acumulando também as funções de editor.

Em 1897 foi nomeado secretário da administração do concelho da Ponta do Sol, cargo que ocupou até a sua aposentação.

Por volta de 1915, “0 Tribunal da Relação de Lisboa concedeu-lhe em 1915 “provisão para advogar nos auditórios” da comarca da Ponta do Sol. Concedia-lhe o direito de tomar qualquer defesa ou acusarão em processos crime e para advogar em causas cíveis no juízo de direito e nos juízos de paz , como advogado provisionário”, in Terra de Jornais. A Imprensa Pontassolense 1909-1923, p.27.

Foi membro da Associação Recreativa da Juventude Pontassolense.

Veio a falecer, a 16 de Março de 1917, sendo sepultado no Cemitério das Terças, Ponta do Sol.

João Augusto Teixeira

Março 27, 2008

joao-augusto-teixeirasmall.jpgNo seio de uma das mais ilustres famílias madeirenses a que pertenceram médicos, advogados, eclesiásticos, escritores e políticos, João Augusto Teixeira nasceu a 25 de Julho de 1845, na vila da Ponta do Sol, que havia de ser um dos mais brilhantes espíritos da sua geração de médico na Ilha da Madeira.

Também foi político regenerador, vogal da antiga junta Geral, membro da Comissão Distrital e parlamentar pela Madeira nas legislaturas de 1885 e 1886. Mas não quis ser reeleito. Preferiu à agitação da vida política o sossego do lar, a tranquilidade para as suas leituras e o ensino na Escola Médica. Faleceu a 21 de Março de 1907, no Funchal.

Os jornais da época ao anunciarem o seu falecimento, sintetizaram nestas palavras as suas qualidades morais: «ERA UM HOMEM DE BEM».

PITA, António da Silva (1913 – … )

Fevereiro 25, 2008

António Silva Pita nasceu em 1913 na Ponta do Sol, filho de Pedro Góes Pitta, em tempo de Pitas Fernandes, e de D. Amélia da Conceição Silva Pita.
Licenciou-se em Direito, na Universidade de Lisboa e em Medicina Legal (1938).
Casou com D. Maria Golneli Pires Dinis Pitta.
Exerceu advocacia e partir de 1943 exerceu o cargo de vice-presidente da Secção Técnica de Avicultura da Associação Central de Agricultura Portuguesa.
Publicou vários artigos sobre tauromaquia em jornais e revistas.

Fonte: CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses Sécs. XIX-XX, Funchal, Edição da Caixa Económica do Funchal, [s.d.], pág. 381.

VIEIRA PITA, João Barbara (1900-1967)

Fevereiro 21, 2008

Nasceu na freguesia dos Canhas, concelho da Ponta do Sol, a 13 de Agosto de 1900. Era filho de João Barbara Vieira Pita e de Maria Guilhermina Vieira Pita. Casou com Lise Brito Figueiroa Teles de Freitas.

Concluído o curso do Liceu do Funchal, matriculou na Escola Médica da Universidade do Porto e na Faculdade de Farmácia onde concluiu os dois cursos.

De regresso a sua terra natal foi nomeado delegado de Saúde no Porto Santo e farmacêutico da Farmácia do Chafariz, no Funchal.

Desempenhou a sua profissão de médico na freguesia dos Canhas, onde residia.

Faleceu a 22 de Dezembro de 1967, na sua residência, sítio do Lombo da Piedade, freguesia de Canhas.

Foi sepultado no dia 23, no cemitério paroquial da referida freguesia.

Fonte: CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses Sécs. XIX-XX, Funchal, Edição da Caixa Económica do Funchal, [s.d.], pág. 499.

VARELA, Manuel José (1861-1947)

Fevereiro 20, 2008

Manuel José Varela nasceu na freguesia da Ponta do Sol em 1861. Era filho de Roque Jacinto Varela e de Josefa de Jesus.

Casou com Antónia da Encarnação Varela, de quem teve dois filhos, Virgílio Varela e Manuel Patronilo Varela, que foi director do Centro Sanitário da Madalena do Mar.

Exerceu o cargo de professor catedrático na Escola Normal do Funchal.

Faleceu na sua residência no Lombo das Terças, Ponta do Sol, a 23 de Abril de 1947.

Fonte: CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses Sécs. XIX-XX, Funchal, Edição da Caixa Económica do Funchal, [s.d.], pág. 484.

PITA, José Góes (1901 -1934)

Novembro 16, 2007

Natural da Ponta do Sol. Nasceu em 1901 na freguesia da Ponta do Sol. Filho de António Félix e de D. Maria da Conceição Góes Pita.

Tirou o curso do Liceu do Funchal, depois do qual se matriculou na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra onde completou a licenciatura em 1924.

Foi nomeado conservador do Registo Predial na Horta (Açores), de que pediu a exoneração para vir ocupar o lugar de chefe da Secretaria Judicial na Comarca de sua naturalidade. Contraiu matrimonio com D. Gilda Drummond Borges Góes Pita, de quem teve 4 filhos.

Faleceu na freguesia da Ponta do Sol no dia 27 de Setembro de 1934.

VARELA, Francisco Silvestre (1883-1969)

Novembro 8, 2007

franciscovarela.jpgNasceu na freguesia de Ponta do Sol, a 31 de Dezembro de 1883. Filho de Roque Jacinto Varela e de D. Josefa de Jesus. Casou em São Pedro, Funchal a 23 de Setembro de 1909, com D. Maria Isabel Vieira, natural de S. Pedro, filha de Manuel Augusto Vieira e de D. Maria Joana Vieira, de quem teve 3 filhos: D. Gilda Varela Paiva e Cunha, casada com João Virgílio de Paiva e Cunha, D. Lígia Ângela Varela Rodrigues, casada com o Dr. João Miranda Rodrigues, e Dr. Elmano Varela casado com D. Margarida Malheiro Varela.

Concluiu com distinção o curso no Liceu do Funchal. Matriculou-se na antiga Escola Politécnica, em Lisboa, e depois na Escola do Exército onde tirou o curso da arma de Infantaria. Obteve o posto de coronel, no qual passou a reserva em 25 de Setembro de 1942.

Foi comandante do Batalhão Independente de Infantaria n.º 19, chefe do Distrito de Recrutamento e Reserva n.º 19 do Funchal e do n.º 15 de Castelo Branco. Desempenhou o cargo de comandante militar da Madeira. Foi o primeiro presidente da câmara Municipal do Funchal depois do 28 de Maio e ali esteve desde 1927 a 1931.

Serviu em Moçambique, em comissão de serviço de 1913 a 1915 e combateu em França incorporado no Corpo Expedicionário Português na 1.- Grande Guerra Mundial (1914-1918).

Possuía valiosas condecorações, algumas por feitos em campanha. Reformou-se a 31 de Dezembro de 1953.

Realizou uma obra notável. Foram da sua iniciativa a distribuição de água potável a cidade do Funchal, o reservatório de agua de Santa Luzia, a aquisição do Palácio de S. Pedro para a Instalação da Biblioteca e do Museu Municipal, a delimitação e arborização do Montado do Barreiro.

Foi presidente do Grémio de Lavoura do Funchal (1956).

Faleceu no Funchal a 7 de Junho de 1969 com 76 anos de idade.

In CLODE, Luiz Peter, Registo Bio-Biliográfico de Madeirenses. Sécs. XIX eXX, p. 483.

BORGES, Álvaro de Sousa Drummond (1897…)

Outubro 9, 2007

Nasceu na freguesia da Ponta do Sol, concelho da Ponta do Sol, no dia 21 de Novembro de 1897. Filho de Nicolau Francisco Borges e de D. Adelaide de Sousa Drummond. Casou com D. Maria Júlia de Almada Osório Mesquita de Carvalho, e voltou a casar 2.ª vez, com D. Irene Bettencourt Cardoso.

Exerceu a sua actividade clínica em Lisboa durante 13 anos. Especialista de doenças pulmonares. Regressou à Madeira em 1932 onde prestou os seus serviços clínicos até 1938, data em que foi contratado para chefe da Secção de Saúde da Direcção do Serviço dos Portos, Caminhos-de-Ferro e Transportes de Moçambique.

Realizou duas conferências na cidade do Funchal subordinados os títulos: «O Pneumotrox Artificial no Tratamento da Tuberculose», em 20 de Março de 1932, e «A Tuberculose», em 15 de Maio de 1932.

Publicou também várias crónicas médicas no extinto «Diário da Madeira», em Dezembro de 1933.

VARELA, António Monte (1865-1957)

Outubro 7, 2007

Nasceu na vila da Ponta do Sol em 1865. Era filho de Roque Jacinto Varela.
Frequentou o curso do Liceu do Funchal e em seguida a Escola Médico-Cirúrgica do Funchal onde se formou em 1892.
Casou com D. Olímpia Maria Varela, de quem teve 1 filho, o Dr. Cândido Varela, casado com Laura Jácome de Castro Varela.
António Monte Varela exerceu clínica durante muitos anos na Ponta do Sol.
Exerceu  o cargo de escrivão do Juízo de Direito naquela Comarca.
Foi delegado médico da Ponta do Sol
Faleceu na vila da Ponta do Sol, a 7 de Setembro de 1957.

Fonte: Luiz Peter Clode, Registo Bio-Bliográfico de madeirenses. Sécs. XIX-XX, Edição da Caixa Económica do Funchal, p.482

PIMENTA, António Joaquim dos Santos (1867-1910)

Setembro 21, 2007

antoniojoaquimdossantospimenta.jpgNasceu na freguesia dos Canhas a 12 de Maio de 1867. Filho bastardo de António Joaquim dos Santos Pimenta e de D. Francisca Augusta Cabral.

ANTÓNIO J. S. PIMENTA, não foi procurador de Francisco Eleutério Martins nem seu herdeiro. Isso aconteceu com o irmão que, aliás, tinha o mesmo nome (foi uma questão de bastardia) e daí existir alguma confusão.

Além disso, sua Mulher, D. Carolina de França Dória Pimenta, era filha de Manuel Joaquim de França Dória e de D. Teresa Amélia HENRIQUES.

Assentou praça a 11 de Setembro de 1889, sendo promovido a alferes a 3 de Novembro de 1893 e a tenente a 14 de Novembro de 1895.

Veio a falecer na vila da Calheta a 22 de Janeiro de 1910.