A.D. Pontassolense 2 – 1 Moreirense FC

Depois de uma semana conturbada, que terminou com a dispensa do técnico Jorge Paixão,  a equipa ficou a ser gerida pela dupla Vítor Miguel/Ezequiel Rabim.
Os primeiros minutos mostraram claramente que a equipa de Moreira de Cónegos vinha à Madeira no intuito de vencer. Com efeito, o Moreirense possuí um grupo de qualidade aliada à experiência, como são os cassos dos nossos bem conhecidos Bino e Franco. Nos primeiros 10’, os visitantes criaram três claras ocasiões para golo, pelo veloz João Vicente (4 e 9’) e Koffi (8).

Pelo meio respondeu o Pontassolense com um rápido contra-ataque, desfeito junto da baliza por Vítor Fróis à passagem dos 5’. Contudo, aos 12’, na sequência de um canto cobrado por Bruno, Gleibson colocava os visitados em vantagem. Embalados pelo golo, os madeirenses voltaram à carga e no minuto seguinte um centro de Carlo foi desviado por Mário Rondon com a bola a sair junto ao poste. A partida estava aberta e muito bem disputada, de parte a parte. Aos 28’ Mário Rondon isolou-se mas não logrou ultrapassar a oposição de Miguel. Aos 31’, Luisinho cobrou um canto e Emerson restabelecia uma igualdade perfeitamente justificada.

A segunda metade foi de menor qualidade, embora sempre disputada a grande velocidade e muita intensidade. Aos 52’, Fábio Mariano criou muito perigo, num remate de “bico”. Nenhuma das equipas mostrava estar satisfeita com a igualdade e o perigo rondava, alternadamente, as duas balizas. Até que aos 87’, depois de Vítor Miguel ter lançado em campo todas as suas “cartas”, Zeca solicitou Josimar que não se fez rogado e atirou a contar. Até final, os forasteiros tudo fizeram para alterar o rumo dos acontecimentos, mas o tempo era exíguo e o resultado não sofreu alteração.

O árbitro mostrou uma condição física invejável, mas mostrou muitas lacunas noutros capítulos.

Vítor Pereira (Jogador do Pontassolense): «Tivemos hoje (ontem) o que ainda não tinhámos tido, ou seja a sorte do nosso lado. Ainda falta muito caminho, para atingir o objectivo principal. Esta vitória também é do Jorge Paixão».

Nicolau Vaqueiro (Treinador do Moreirense): «Foi um jogo muito bem disputado, com a felicidade a acompanhar o Pontassolense. Fomos penalizados pela nossa pouca eficácia. Todavia, não deixa de ser um resultado injusto»
Fonte: JM 24/11/08

Advertisements

%d bloggers like this: