Pontassolense 2 – 1 Leça

16_03_2008.jpgDepois de um início de época periclitante, a A. D. Pontassolense encetou uma notável recuperação e atingiu, para já, o mínimo a que se propôs, ou seja a manutenção, ao vencer no seu reduto o Leça…

Depois de uma primeira parte de intenso domínio, quem ousaria pensar que a segunda seria de sofrimento e incerteza, quase até final? Valeu pelo objectivo mínimo alcançado. A manutenção.
Com efeito, à equipa da zona oeste da ilha, bastava um empate para assegurar, de imediato, a manutenção. Contudo, o Pontassolense entrou muito bem no jogo, actuando com alegria e vivacidade.

Não obstante a primeira situação passível de golo, fosse pertença dos forasteiros, logo aos 3’, na conclusão de um veloz contra-ataque. Mas o domínio era dos insulares, que criavam sucessivas ocasiões para golo, tendo em Mário Rondon o seu expoente máximo. E foi dos pés do luso-venezuelano que surgiu o centro para o tento inaugural da autoria de Ângelo. O nortenhos do Leça sentiam enormes dificuldades e não logravam libertar-se da teia tecida em seu redor. Não obstante, já em período de descontos, Bruno rematou com violência ao poste.

dn0401102501_2008.jpgO Leça regressou das cabinas com outra determinação e o Pontassolense tremeu. Aos 68’, Braga cobrou um livre e Nuno Sousa cabeceou para a igualdade. Pensou-se o pior, mas o Pontassolense com grande carácter reagiu à adversidade e voltaria a colocar-se em vantagem, a poucos minutos do final, num remate em bicicleta de César selando, aí, a consumação do seu maior desiderato.

JM 17-03-2008

Anúncios

%d bloggers like this: