Marítimo B e Pontassolense pensam na vitória

dn_080208.jpgAntes do derby do próximo domingo em que vão estar frente a frente as equipas do Marítimo B e do Pontassolense, o técnico da jovem equipa dos verde-rubros, Nelson Caldeira mostrou-se bastante cauteloso na sua antevisão ao encontro: “É um jogo com grau de dificuldade elevado. O Pontassolense tem vindo a efectuar uma recuperação digna de registo, o que elucida, de certo modo, a excelente equipa que tem, e que, de facto, apresenta potencial para ser um forte candidato a ficar entre os seis primeiros classificados. Contudo, trata-se de um derby, onde tudo pode acontecer”, referiu.

Sem saber ainda se vai poder contar com Kanu, o técnico maritimista realça a prestação do avançado maritimista: “O fundamental é que todos os jogadores, que sejam chamados à equipa B estejam com o espírito que o Kanu teve nestas últimas duas jornadas. A sua presença foi de uma extrema importância, porque entregou todo o seu espírito competitivo em prol da equipa que estava a representar. Por isso, só podemos estar satisfeitos com a sua prestação e esperar que a mesma sirva de exemplo para outros casos”, recordou.

Importante não decisivo

Com as duas equipas dentro dos seis primeiros lugares, Nelson Caldeira não entende este jogo como decisivo para a classificação final nesta primeira fase, mas não deixa de sublinhar a “importância de ganhar. Faltam-nos cinco jornadas, vamos descansar numa delas, o que não permite muita margem de erro”, recorda.

Jorge Paixão: somos melhores

Da parte do Pontassolense, Jorge Paixão diz que esta é uma partida na linha do que tem acontecido nas últimas jornadas em que a sua equipa apresenta “a grande responsabilidade” de “ter de ganhar”.

Para o treinador a maior obrigação que recai sobre os seus jogadores assenta no facto de opinar que a sua equipa é superior ao Marítimo B. “Somos melhores e nestes últimos dez jogos temos sido melhores. Fizemos uma média de pontos superior e estamos à frente deles na classificação”, aponta, embora acentue que todo esse favoritismo de nada valerá se não for “provado” dentro do campo.

Jorge Paixão anuncia conhecer a equipa do Marítimo B e está preparado para alguma ‘surpresa’, leia-se ‘reforço’ cedido pela equipa principal que venha a acontecer domingo. “O nosso adversário é um conjunto que tem qualidade e valor e que pode apresentar alterações. Estamos à espera de que jogue com jogadores da equipa A, mas isso só virá valorizar o espectáculo”.

JM 08/02/08

Anúncios

%d bloggers like this: