Mau cheiro na Ponta do Sol com fim à vista

Vai ser construída uma parede em acrílico para evitar propagação de odores

Os maus odores que ultimamente se fazem sentir em toda a vila da Ponta do Sol têm os dias contados. Esta é a convicção de Rui Marques, presidente da Câmara Municipal, que recebeu da direcção do Ambiente a notícia que irá ser construída uma parede em acrílico por forma a evitar a circulação de ar em direcção ao centro da vila.

No passado domingo, o autarca admitiu que durante a noite havia descargas ilegais na rede pondo em causa o regular funcionamento da ETAR.

O descontentamento dos comerciantes e munícipes em geral originou que o autarca solicitasse uma reunião com carácter de urgência no local numa tentativa de encontrar soluções.

Ora, o autarca adiantou que “os serviços técnicos da direcção recomendaram construir uma infra-estrutura que impedisse a passagem dos cheiros e as obras vão se iniciar em breve”.

Ainda no centro da vila, iniciaram-se ontem os trabalhos da execução do jardim municipal.

A obra que está prevista ficar concluída até ao final do ano, contempla igualmente um auto-silo para 80 viaturas, distribuído por dois pisos, uma praça de táxis para 6 a 8 lugares e ainda um jardim municipal situado no topo da infra-estrutura.

A concretização do projecto engloba um espaço pedonal e, um outro, com diversos equipamentos destinados para o divertimento das crianças e ainda um quiosque destinado à restauração e outro reservado ao comércio de artesanato regional.

Ponta do Sol vai ser requalificada

O investimento na ordem dos 2,4 milhões de euros é visto pelo autarca como “uma importante infra-estrutura que vem dar outra imagem à vila, possibilitando naturalmente, outras condições aos nossos munícipes”.

DN 30/01/08

Advertisements

%d bloggers like this: