Ponta do Sol – Sobrecargas na ETAR originam maus cheiros

psol01.jpgO cheiro nauseabundo que desde os últimos meses se faz sentir na vila da Ponta do Sol tem uma explicação técnica. Rui Marques, presidente da Câmara Municipal, diz que o mau cheiro resulta das descargas ilegais e clandestinas efectuadas durante a noite e que sobre-carrregam o normal funcionamento da Estação de Tratamento de Aguas Residuais.
Ontem, uma vez mais, o mau cheiro era quase insuportável. O autarca, contactado pelo DIÁRIO, justificou que apesar dos serviços autárquicos estarem atentos à situação, “alguém está sistematicamente a fazer descargas que originam uma sobrecarga na Estação de Tratamento”, denuncia.
Segundo o autarca, a explicação é simples: “A ETAR está preparada para estar a funcionar dentro dos níveis habituais, se de repente existe alguém que despeja uma enorme quantidade de águas residuais, é evidente que existe uma descompensação, libertando por isso os odores que se sentem”.
Ainda assim, Rui Marques adiantou ter agendada para segunda-feira uma reunião com o director do Ambiente e ainda com alguns técnicos, para que, de uma vez por todas, se acabe com esta problemática
Uma das soluções aventadas é a construção de uma parede dentro do túnel onde a ETAR está edificada, numa tentativa de isolar a corrente de odores que sài em direcção à vila.
Alguns populares contactados sublinharam que, quando a orientação do vento está direccionada do lado da Ribeira Brava, “o cheiro é mais intenso” no centro da vila.
O presidente promete intervir, numa tentativa de rapidamente arranjar uma solução. “Depois da reunião que iremos ter vamos decidir. Mas, uma coisa é certa, nem as descargas nem o mau cheiro poderão continuar a incomodar desta forma”, assegurou.

DN – 27/01/2008

Anúncios

%d bloggers like this: