Pontassolense, 3 – Esmoriz, 1

Golos “supersónicos”...psol_esmoriz.jpgÉ caso para dizer que o jogo não poderia ter começado da melhor maneira para o Pontassolense. Ainda não estava decorrido o primeiro minuto de jogo e já a formação de Jorge Paixão se colocava na posição de vencedor. Logo na primeira jogada do encontro Gleibson recebeu a bola na área adversária e com um remate cruzado desfeiteou o guarda-redes Alê. Estava feito o primeiro golo do encontro. Pouco depois, foi a vez de Paulo Pereira, fora da área, num remate traiçoeiro que quase marcava, já que a bola acabou por sair ligeiramente ao lado. Aos 10’ foi a vez de Glauco, que já dentro da área enviou a bola por cima da baliza de Alê.

O Pontassolense dominava e, nos primeiros 15’ de jogo, foram várias as oportunidades desperdiçadas. Só aos 21’, por intermédio de Alan, é que o Esmoriz deu sinal de vida, com um cabeçeamento de Alan que levava selo de golo. Valeu a intervenção de Vítor Pereira para evitar o golo do empate. Até final da primeira parte o resultado não mais de alterou, mas foi sempre a equipa da Madeira a estar por cima no jogo, já que exercia grande domínio, principalmente no meio campo.

De resto, a vantagem do Pontassolense era de todo justa, perante um Esmoriz que andou algo perdido. No reatamento, eis que Ângelo imita o seu colega de equipa e faz o segundo golo. Ainda não estava decorrido o primeiro minuto desta segunda parte. O avançado madeirense que, perante Alê, não teve dificuldade em marcar para a sua equipa. Perante o golo sofrido o Esmoriz reage e chega a marcar, aos 59’ por Alan, um golo que teve o condão de equilibrar a partida.

Perto do final, o Pontassolense passou por um período conturbado, mas foi mesmo Glauco que sobre a hora, numa grande penalidade, fechou a contagem.

JM 14/01/2008

Advertisements

%d bloggers like this: