A. D. Pontassolense, 3 Avanca, 1

Vitória prática e objectiva

Avanca foi alavanca para vitória prática e objectiva do Pontassolense, mesmo sem produzir uma exibição brilhante. Evidenciando fragilidade no sector recuado além de muito desperdício nas situações de golo criadas, o Pontassolense mostrou contudo mais acção global.

Apesar da maior produção ofensiva da equipa da casa, a primeira situação de golo foi do Avanca, por Carlos Pesquina, após cruzamento na linha de fundo.

Gleibson marcou à meia hora, num remate dentro da área, depois de cruzamento de Glauco, e embalados pela vantagem, Gleibson disparou ao lado servido por Zeca na área. Dois minutos depois Tiago Barros, no segundo poste, finalizou com culpas para a defesa da casa.

Sobre o limite da etapa inicial, Diogo, no segundo poste, concluiu canto na esquerda de Adriano.

Na segunda metade, a equipa da casa teve dificuldades na transições do jogo, cedendo espaços no meio campo aos visitantes, mas voltou a marcar por Gleibson de cabeça, depois de várias perdidas, sendo a mais evidente de Ruben Pereira, isolado, ao rematar ao lado com Ruka batido.

Os visitantes, explorando bem os corredores, causaram dificuldades, marcando um golo anulado por fora de jogo.

Boa arbitragem, num jogo fácil.

Opiniões:
Jorge Paixão (Pontassolense):
“Fundamental é somar pontos, e ganhar. A equipa começa a ficar à minha imagem, mas devido ao passado que teve está intranquila”.

Nazih Handem (Avanca): ” Foi um bom jogo, num campo dificil. O Pontassolense tem boa equipa”.

DN 10/12/2007

Anúncios

%d bloggers like this: