À procura da sorte no “derby”

Vitor Pereira, guardião do Pontassolense, defronta ex-equipa e espera melhor com novo técnico. O Centro Desportivo da Madeira viverá hoje um jogo entre duas equipas da Região mas que chegam a esta 11ª jornada com “estatutos” diferenciados: o Ribeira Brava é 4º (17 pontos), enquanto o Pontassolense queda-se pela 12º e penúltima posição (7 pts). Mais: a equipa visitante estreia Jorge Paixão como treinador, que substituiu João Luís.

Com o novo técnico remetido ao silêncio, foi o “capitão” Vítor Pereira o porta-voz da vontade do Pontassolense em conseguir a segunda vitória na prova. “Temos de jogar para ganhar”, aconselha que desvaloriza o facto de se tratar de um ‘derby’. “É um jogo importante por ser o próximo”, comenta quem irá defrontar uma ex-equipa. “Irei rever gente amiga, com quem convivi vários anos, mas isso só acontecerá até o jogo começar, depois… vamos ganhar!”.

dsc06615.jpgTambém pouca importância dá Vítor Pereira ao momento classificativo de cada uma das equipas. “Estes jogos são sempre motivantes, geralmente muito equilibrados”, diz mas alertando que o Pontassolense “está preparado para ganhar”. Até porque a ‘chicotada psicológica’ costuma “abanar as equipas”.

Todavia, Vítor Pereira reconhece que o novo treinador “não possui uma varinha mágica” mas espera que tenha “mais sorte” que João Luís. “Uma pessoa com quem gostei de trabalhar, de um nível muito elevado, fiquei com um amigo, os jogadores estavam com ele e ele connosco”, elogia, corroborando que “apenas faltou sorte” para melhores resultados.

DN 11/11/07

Advertisements

%d bloggers like this: