Via expresso chega aos Canhas

Dentro de poucos anos será possível chegar de forma mais rápida aos Canhas. A nova ligação, que parte da Ponta do Sol, será feita em via expresso e terá uma extensão de 3,5 quilómetros.

Segundo o secretário regional do Equipamento Social, Luís Santos Costa, o lançamento do concurso público está previsto para o próximo ano, devendo os trabalhos iniciarem-se em 2009.

O governante afirma que se trata de uma obra que se insere no seguimento do esforço de investimento do Executivo madeirense na melhoria das acessibilidades internas e que tem em vista a consolidação da rede viária regional, garantindo igualdade de oportunidades de desenvolvimento a toda a Região.

GR aprova medidas preventivas

Como forma de evitar a “alteração de circunstâncias e das condições existentes” que possam tornar mais onerosos os custos de construção, o Governo Regional aprovou ontem, em Conselho de Governo, uma série de medidas preventivas, através de um diploma, que impede, durante dois anos, a alteração das condições existentes nas zonas onde será construída a nova ligação.

De acordo com Santos Costa, o objectivo é o de “garantir o respeito pelo programa preliminar, através de medidas preventivas e estratégicas que não comprometam a futura execução de uma infra-estrutura considerada básica para assegurar a continuidade do progresso económico até agora alcançado pela Região”.

Nesse sentido, o diploma condiciona a criação de novos núcleos habitacionais e a construção, reconstrução, ampliação e demolição de edifícios, assim como a instalação de explorações ou ampliação das já existentes e alterações à configuração geral do terreno. Qualquer um destes actos poderá ser realizado a título excepcional, mas apenas com a autorização prévia da Secretaria Regional do Equipamento Social.

Às limitações já referidas, junta-se o derrube de árvores em maciço, a destruição do solo vivo e do coberto vegetal, a abertura de novas linhas de comunicação e passagem de linhas eléctricas ou telefónicas. De igual forma, qualquer outra actividade, como a abertura de fossas e os depósitos de lixo ou entulhos, ficarão também dependentes de autorização.

DN 26/10/07

Advertisements

%d bloggers like this: