1.ª jornada: Pontassolense, 1 – Oliveirense, 2

A Associação Desportiva Pontassolense não foi feliz no jogo inaugural da 2.ª divisão Série B, com a U. D. Oliveirense.

Constituição das equipas:
A.D. Pontassolense
: Cleiton, Hugo Gomes, Diogo, Celso, Paulo Pereira, Adriano, Zeca, Mário (Josivan, 71), Ruben,Gleibson, Glauco.

U.D. Oliveirense: Tó Correia, Bruno Sousa, Laranjeira, Hélder, Vitor (Diogo, 79), Oliveira, Filipe II (Magano, 55), Nuno Santos, Sérgio Grilo, (Jefferson, 73).

Cartão amarelo: Paulo Pereira, 87
Marcadores: Paulo Pereira (87), Ruben76, Oliveira (88 pb) e Diogo (90)

Segundo o reporter do JM assitiu-se a um “jogo atípico aquele a que se assistiu na tarde de ontem no Muncipal dos Canhas, com o Pontassolense a sair derrotado por 2-1, pela Oliveirense. De resto, os continentais acabaram por entrar melhor na partida, preenchendo bem os espaços vazios, no entanto, sem no entanto, criarem grandes oportunidades para inaugurarem o marcador. Após a vintena de minutos, a equipa da casa equilibrou a contenda, e foi já perto do final da primeira parte que Glauco desperdiçou a primeira grande oportunidade de golo com um excelente remate à barra. O zero a zero, era por isso um resultado justo ao intervalo.

Na segunda parte, a equipa da casa acabou por entrar melhor, mas do outro lado estava um conjunto muito afoito que nunca descurou as investidas à baliza de Cleiton, no entanto, acabaria mesmo por ser a formação da casa a inaugurar o marcador, à passagem do minuto 77’, por intermédio de Rúben, colocando, por esta altura alguma justiça no marcador. Quando já se fazia contas para o final da partida, Paulo Pereira carrega num adversário dentro da área e o árbitro assinala de pronto a marca da grande penalidade. Chamado a converter Nuno Santos não desperdiçou e empatou a contenda, resultado que ao que parecia, satisfazia as duas equipas, no entanto, e já sobre a hora, eis que a Oliveirense, chega ao golo da vitória, depois de uma certa apatia da defesa da casa e também do guarda-redes Cleiton, um golo que valeu três pontos para a formação continental, mas que penaliza os da casa.

Opinião dos treinadores

João Luís, treinador da equipa madeirense disse que a equipa cometeu um erro drástico. «Custa sempre muito. Acho que tínhamos feito o suficiente para aquele resultado, entretanto depois de termos chegado ao golo, aproveitámos algum desespero do adversário e quando estávamos mais próximo do 2-0, acabámos ppr sofrer o golo do empate o que nos deixou algo intranquilos. Depois cometemos um erro que acabou por ser drástico».

Pedro Miguel, por seu turno, falou em felicidade. « Foi uma vitória feliz, temos de reconhecer. O golo já no final, é de alguma felicidade, e a vitória acabou por ser feliz num jogo equilibrado, no entanto, o empate seria o resultado mais acertado»

JM

Anúncios

%d bloggers like this: